DITADURA NUNCA MAIS!

Posicionamento do coletivo Histórias Desobedientes Brasil sobre os 57 anos do golpe militar de 1964 Hoje lembramos os 57 anos de uma das datas mais infames da nossa história. Em 31 de março de 1964 os militares deram início a um regime violento e autoritário que durou mais de duas décadas, responsável pela morte deContinuar lendo “DITADURA NUNCA MAIS!”

DEPOIMENTO: “Meu pai foi agente da ditadura. Quero uma história diferente pra mim”

Ele entrou na faculdade de história da Universidade Estadual do Ceará (Uece) achando que a ditadura brasileira (1964-1985) havia sido uma “revolução”.  Ao longo do curso, Caio Felipe Rezende passou por um processo de desconstrução do que ouvia em casa. Resolveu ir atrás da história da família e do país. Descobriu o que foi aContinuar lendo “DEPOIMENTO: “Meu pai foi agente da ditadura. Quero uma história diferente pra mim””

NÃO HÁ NADA A COMEMORAR, SENHOR MINISTRO DA DEFESA

Às vésperas da data em que lembraremos os 57 anos do golpe militar de 1964, em meio à barbárie cotidiana da pandemia do coronavírus, em seu primeiro ato administrativo, o novo ministro da defesa de Bolsonaro, general Walter Souza Braga Netto, ordena a comemoração do golpe em uma nota mentirosa e que avilta a memóriaContinuar lendo “NÃO HÁ NADA A COMEMORAR, SENHOR MINISTRO DA DEFESA”

QUEREMOS ROMPER O CICLO GENOCIDA!

No Brasil, a gente costuma não utilizar com muita frequência a designação “genocídio” para o assassinato de opositores políticos durante o período da ditadura militar (1964 a 1985). Vemos o termo sendo muito mais utilizado em relação aos repressores argentinos, que estão efetivamente sendo condenados na Justiça por crimes contra a humanidade. Há um debateContinuar lendo “QUEREMOS ROMPER O CICLO GENOCIDA!”

Contra genocidas do passado e do presente

A luta por memória, verdade e justiça é uma luta contra as políticas de genocídio ontem e hoje. O Histórias Desobedientes Brasil é um espaço para construirmos uma outra lógica possível: a lógica da valorização da vida, da justiça, e da dignidade através da memória. O presidente responsável pela morte de mais de 300.000 brasileirosContinuar lendo “Contra genocidas do passado e do presente”

Plantamos memória junto com nossos companheiros e companheiras!

Seguindo nossa série de postagens alusivas aos 57 anos do golpe de 1964, homenageamos os 30 mil mortos e desaparecidos pela ditadura genocida argentina. Ontem, 24 de março, nossos companheiros e companheiras lembraram dos 45 anos do golpe militar de 1976, que resultou no extermínio de uma geração inteira, além de arrastar o país aContinuar lendo “Plantamos memória junto com nossos companheiros e companheiras!”

Somos desobedientes! Mas… que história é essa?

O coletivo Histórias Desobedientes surgiu na Argentina em 2017, quando houve uma tentativa de diminuir as penas de alguns militares acusados de crimes contra a humanidade cometidos durante a ditadura do país vizinho. Nesse momento, filhos e netos desses agentes da repressão se uniram para quebrar os silêncios por toda a Argentina, mas seus gritosContinuar lendo “Somos desobedientes! Mas… que história é essa?”